O café da manhã é importante para as crianças?

O estudo também afirma que, em geral, as crianças que tomam café da manhã regularmente possuem perfis nutricionais superiores em comparação com aquelas que não o fazem.

Pesquisas realizadas em Londres sugerem que as crianças que não tomam café da manhã todos os dias podem não consumir as quantidades diárias recomendadas de nutrientes. O estudo também afirma que, em geral, as crianças que tomam café da manhã regularmente possuem perfis nutricionais superiores em comparação com aquelas que não o fazem.

Durante a pesquisa, foram analisados dados de 1.700 crianças. Dentre estas, cerca de 800 tinham idades entre 4 e 10 anos e quase 900 estavam na faixa etária entre 11 e 18 anos.

A análise demonstrou que as crianças mais jovens obtiveram níveis maiores de ácido fólico, cálcio, vitamina C e iodo nos dias em que tomaram café da manhã, algo que não aconteceu quando ficaram em jejum. Esses micronutrientes podem ser encontrados com mais intensidade em produtos que normalmente fazem parte de um café da manhã pouco saudável, como cereais, biscoitos e doces ricos em laticínios, os quais contêm ingredientes processados e alto teor de açúcar.

No caso das crianças mais velhas, com idade entre 11 e 18 anos, a única descoberta foi relacionada aos níveis de cálcio, o qual subiu nos dias de consumo do café da manhã. Os investigadores atribuem essa diferença aos níveis mais altos de controle parental sobre os hábitos alimentares das crianças mais jovens. Entretanto, isto é só uma hipótese, já que nenhuma evidência sobre o fato foi encontrada.

As conclusões do estudo mostram que há a necessidade de mais pesquisas sobre o tema, com o objetivo de descobrir quais alimentos devem ser consumidos no café da manhã e qual a quantidade recomendada para cada faixa etária. Assim, será possível identificar com maior exatidão onde estão as diferenças nutricionais. Também é necessário fornecer mais informações sobre o impacto do café da manhã na qualidade da dieta em geral, principalmente por esta ser a primeira refeição do dia.

Para alguns especialistas, é um erro considerar apenas o que pode vir a faltar às crianças no que diz respeito aos micronutrientes e não observar os possíveis excessos que podem estar por trás do consumo das fontes destas substâncias. O foco não deve estar na nutrição; é preciso prestar mais atenção na qualidade nutricional em geral, mais precisamente nos grupos alimentares consumidos.

Deixe uma consulta